27/11/2011

Brincadeiras Matemáticas 1

De acordo com o Referencial Curricular Nacional para Educação Infantil, este eixo de trabalho é dividido em três blocos: números sistema de numeração, grandezas e medidas e espaço e forma. Porém existe mais um bloco que tem se tornado muito importante e seu trabalho já se torna uma necessidade. O bloco “Tratamento da informação” tem ficado de lado pelos professores; ele se caracteriza pelo trabalho com gráficos e tabelas e pode ser aplicado juntamente com os outros três blocos.
I – Números e sistema de numeração
Este bloco está subdividido em três partes:

A - Contagem
Toda contagem se refere a objetos externos. A contagem propriamente dita deve observar a regularidade da sucessão e a correspondência que a criança faz com os objetos.
Nas situações de contagem a criança aprende a não contar duas vezes o mesmo objeto, distinguir o que já contou, que não deve repetir palavras/números e percebe que se mudar a ordem dos objetos não mudará seu resultado. Ao elaborar situações didáticas o professor deve ter em mente que assim como no processo de alfabetização esse processo também deve ser internalizado e acontece de forma diferente entre as crianças.
As crianças aprendem a recitar a seqüência numérica, mas, muitas vezes mecanicamente, são apenas sucessões de palavras. Porém, recitar não deixa de ser importante, pois aproxima a criança do sistema de numérico. Devemos apenas ter cuidado para evitar a mecanização.
A contagem e a recitação referem-se a oralidade.

1 - Utilização da contagem oral nas brincadeiras e em situações nas quais as crianças reconheçam sua necessidade;

Parlendas:
A galinha do vizinho
Bota ovo amarelinho
Bota um
Bota dois
Bota três
Bota quatro... 5, 6, 7, 8, 9,
...Bota dez!
(As crianças podem ser organizadas em roda, de mãos dadas, para cantar e ao final da música elas se agacham no chão).
Um, dois, feijão com arroz.
Três, quatro, feijão no prato.
Cinco, seis, arroz chinês.
Sete, oito, comer biscoito.
Nove, dez, comer pastéis.
Serra, serra, serrador.
Quantas tábuas já serrou?
Já serrei 10:
1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10!
(O professor pode organizar as crianças sentadas em roda e apresentar a parlenda. Dependendo da faixa etária e dos conhecimentos da seqüência numérica já construída, pode ampliar os intervalos a serem contados)

Músicas Infantis

Elefante
Um elefante incomoda muita gente.
Dois elefantes incomodam, incomodam muito mais.
Três elefantes incomodam muita gente.
Quatro elefantes incomodam, incomodam, incomodam, incomodam muito mais.
Cinco elefantes incomodam muita gente.
Seis elefantes incomodam... Muito mais.
Sete, oito, nove, dez.

IndiozinhosUm, dois, três indiozinhos.
Quatro, cinco, seis indiozinhos.
Sete, oito, nove indiozinhos.
Dez num pequeno bote.
Iam navegando pelo rio abaixo
Quando o jacaré se aproximou
E o pequeno bote dos indiozinhos
Quase, quase virou!
(mais não virou)

Da Noruega distante
Da Noruega distante veio esta canção
Cante cuco uma vez, preste bem atenção.
Ti ri a oia, tiria oia,cuco.
Oia tiria oia,cuco
Oia tiria oia.
Na Noruega distante continua a canção.
Cante cuco duas* vezes preste bem atenção (três, quatro, cinco, seis...)
Refrão
Na Noruega distante terminou a canção
Não cante cuco nenhuma vez
Preste bem atenção
Refrão
(as crianças devem estar sentadas com pernas cruzadas – como de índio – e no refrão devem bater as mãos nas coxas, palmas e estalar os dedos no ritmo da música)

Mariana
Mariana contou um, contou um a Mariana.
É um, é um, é um, é Ana.
Viva a Mariana, viva a Mariana.
2, 3, 4, 5, 6,...

Pipoca
Uma pipoca na panela,
Veio uma outra para conversar.
Foi um tremendo falatório
Que ninguém podia agüentar
E foi um tal de :
Poqui, popoqui, poqui poqui
Popoqui, poqui poqui
Popoqui poqui poqui
Duas pipocas na panela
Vieram outras duas para conversar
Foi um tremendo falatório
Que ninguém podia agüentar...
(contar até cinco – as crianças na hora do refrão devem bater os dedos como se fosse palmas, primeiro apenas um dedo no outro, depois dois, três... até baterem palmas, ou seja, cinco dedos).

Minhoquinhas
Uma minhoquinha fazendo ginastiquinha
Duas minhoquinhas fazendo ginastiquinha
Três minhoquinhas fazendo ginastiquinha
Quatro minhoquinhas fazendo ginastiquinha
Cinco minhoquinhas fazendo ginastiquinha
Um minhocão fazendo ginasticão
Um minhocão fazendo ginásticão

Caveiras
Quando o relógio bate a uma
Todas as caveiras saem da tumba
Tumba laca tumba tumba ê} refrão
Tumba laca tumba tumba ê
Quando o relógio bate as duas
Todas as caveiras pintam as unha
Refrão
Quando o relógio bate as três
Todas as caveiras falam chinês
Refrão
Bate as quatro - tiram retrato
Bate as cinco - apertam o cinto
Bate as seis - falam inglês
Bate as sete - pintam o sete
Bate as oito - comem biscoito
Bate as nove - dançam o rock
Bate as dez - comem pastéis
Bate as onze - andam de bonde
Bate as doze - voltam pra tumba......

Brincadeiras

Amarelinha, Pega-pega, Esconder, Jogos de escolher.

Mamãe posso ir?
Escolher uma criança para ser a mãe, posicionando-a a uma certa distância das outras crianças.
As crianças perguntam "Mamãe posso ir?" A criança que está no papel da mãe responde que sim e as outras perguntam: "Quantos passos?" A mãe decide o número de passos que cada criança vai dar. Ganha aquela que alcançar primeiro a mãe.

Quem vai mais longe
As crianças sentam-se formando um círculo. O professor pode iniciar a contagem por um número qualquer; pode ser o 1; na sua vez, cada um diz um número de acordo com a ordem numérica. Quem não sabe deve sair da roda. Ganha o último que ficar.

Bater no dez (Adoleta)
Em roda uma criança começa a contar, a seguinte diz o próximo número e assim sucessivamente, ao mesmo tempo em que fala a criança bate na mão do amigo do lado. Ao chegar no número dez (ou outro estipulado pelo professor) o aluno deve retirar a mão evitando a palmada; se conseguir começa outra seqüência, se não conseguir sai da brincadeira ou paga prenda.

Jogo dos pontos
Material: folha de papel e caneta de cores diferentes
Pontilhar a folha cuidadosamente na horizontal e vertical de modo a parecer um quadriculado. É um jogo de estratégia para dois ou mais participantes. Cada um na sua vez deve unir dois pontinhos. Só vale um traço por vez. Aquele que conseguir fechar um quadrado deve colocar a inicial do seu nome dentro dele e continua jogando até que não haja mais possibilidades de fechar quadrados. Vence quem tiver fechado a maior quantidade.

Um comentário:

  1. Olá querida, adorei visitar e conhecer seu cantinho, que por sinal é muito lindo. Parabéns!!!
    Já estou te seguindo, espero sua visita.
    Um abraço.

    ResponderExcluir